MÉDICA BRASILEIRA CRIA SÉRIE DE ANIMAÇÃO SOBRE A COVID-19

Compartilhe!

 

 

Unindo informação e diversão, a médica brasileira Camila Maciel desenvolveu uma série animada para alertar pais e crianças sobre o combate à Covid-19.

A idealizadora do projeto é médica endocrinologista pela USP, doutora em Cardiologia pelo Incor-USP, com pós-doutorado em Epidemiologia e Medicina Preventiva pela Universidade de Boston, e professora em universidades públicas e privadas. A médica é radicada em Boston, nos Estados Unidos.

Com vídeos animados de 1 minuto, divulgados em seu canal no YouTube, Camila pretende ampliar o acesso a dicas de prevenção e saúde relacionados ao novo coronavírus.

A primeira animação conta com a direção de arte de Gabriel Bitar, roteiro de Emily Hozokawa, locução de Luciana Ramanzini, produção de Reynaldo Marchesini e execução da Criatividade X, produtora educativa da qual Camila é sócia.

O primeiro episódio destaca a importância do distanciamento físico aliado ao uso de máscaras por crianças para evitar a propagação do novo coronavírus.

Na produção, a médica busca ressaltar que, sozinhas, as máscaras – sejam elas de tecido ou de TNT, ou cirúrgicas – não têm 100% de eficácia, sendo necessário manter o distanciamento físico e os hábitos de higiene, como a lavagem de mãos com água e sabão ou álcool em gel.

Para conseguir alcançar o público almejado, Camila aposta na força das redes sociais para disseminar conteúdos científicos durante a pandemia e combater as fake news e o fenômeno da “infodemia“, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Mineira de Baependi (MG), ela coordenou, mesmo à distância, morando nos EUA, grupos de WhatsApp do Brasil, logo no início da pandemia, em março de 2020.

Com a produção dos áudios, vídeos e textos, Camila buscou mobilizar a comunidade local com dicas de prevenção, uso correto de máscaras, higienização e conscientização de que a pandemia era grave e de que não seria passageira.

Assista ao primeiro episódio, ‘O menino da máscara amarela’. O vídeo tem também versões em inglês e espanhol disponíveis no canal.

Por: Mariana Lima / Observatório do Terceiro Setor

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + cinco =