FUNDO MUNICIPAL DE HABITAÇÃO PREVÊ R$10,5 MILHÕES EM INVESTIMENTOS

Compartilhe!

A Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) apresentou, nesta quarta-feira (30/10), os pré-projetos a serem realizados em 2020 com recursos do Fundo Municipal de Habitação de Interesse Social (FMHIS). A apresentação ocorreu em reunião extraordinária do Conselho Gestor do FHMIS, realizada na sede da Cohab.

“Estamos enfrentando uma escassez de recursos federais para o setor. Curitiba tem buscado outras alternativas para atender a população e o Fundo Municipal de Habitação é uma delas. O orçamento do Fundo complementa os projetos habitacionais executados pelo município”, explica o prefeito Rafael Greca.

Para o exercício de 2020 estão previstos investimentos de R$ 10,5 milhões do Fundo Municipal de Habitação em projetos sob coordenação da Cohab.

Deste total, R$ 4,1 milhões deverão viabilizar a construção de 45 unidades habitacionais em terrenos da Cohab nos bairros Tatuquara (Santa Rita, Santa Teresa e Creta), Campo de Santana (Angelo Tozin), CIC (Rua Garuva e Rua Joaçaba), Cajuru (Vila Betel e Moradias Alamanda), Alto Boqueirão (Vila Pantanal), Uberaba (Vila União Ferroviária) e Parolin (Vila Parolin).

A conclusão do Residencial Theo Atherino, prevista para 2019, deverá ser finalizada em 2020 e para isto receberá R$ 562 mil de recursos do FMHIS. O conjunto de 240 apartamentos no Tatuquara será destinado para inscritos na fila da Cohab e para famílias que serão transferidas de áreas de risco.

Para a recuperação ambiental da vila Ulysses Guimarães, no Pinheirinho, está previsto o orçamento de R$ 510 mil. A Cohab retirou do local centenas de famílias que habitavam irregularmente uma área de preservação, que agora deverá ser revitalizada.

Trabalho social

Para a execução de trabalho técnico social nos projetos de habitação com recursos do governo federal está previsto o orçamento de R$ 550 mil. Outros R$ 507 mil estavam previstos para 2019 e ainda podem ser contratados até o final do ano. Caso não aconteça a contratação em 2019, o total de R$ 1,05 milhão entra como previsão para 2020.

O montante engloba a contratação de empresa para fornecimento de veículos (caminhões, vans, ônibus e caçambas) que auxiliarão o desenvolvimento de diagnóstico, mapeamento, cadastramento e atendimento das famílias a serem contempladas. Também está prevista a contratação de técnico ambiental para atuar nos projetos.

O restante dos recursos será destinado para sondagens de solo, roçadas, demolição, retirada de entulhos, realocação de postes, custeio da estrutura de acompanhamento e fiscalização de obras, laudos geológicos e geotécnicos, levantamentos topográficos e outros serviços de engenharia.

A aprovação dos investimentos está prevista para fevereiro de 2020, em reunião ordinária do Conselho Gestor do FMHIS. “Os recursos do Fundo são limitados, portanto é fundamental que sejam bem aplicados, para que possam contribuir com a política habitacional do município, sempre visando o atendimento da população mais carente”, destaca o presidente da Cohab, José Lupion Neto.

 

Via SMCS

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + seis =