FEIRANTES DOAM 300 KG DE HORTIFRÚTIS PARA ALIMENTAÇÃO DE PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA

Compartilhe!

Feirantes de Curitiba fizeram, nesta terça-feira (12/5), a primeira doação de hortifrutigranjeiros para o Mesa Solidária, programa da Prefeitura de apoio a pessoas em situação de rua. O projeto-piloto começou na Feira do Rebouças e os comerciantes entregaram para representantes da Igreja Presbiteriana do Capão da Imbuia, parceira do programa, 300 quilos de hortaliças, legumes, verduras e frutas que perderam o padrão comercial (têm algum tipo de “machucadinho”).

Lançado no fim de 2019, o Mesa Solidária é uma ação conjunta de vários órgãos do município, como Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (SMSAN), Fundação de Ação Social (FAS) e Secretaria Municipal de Defesa Social, que cedem espaços (restaurantes populares) e apoio logístico, com instituições religiosas, organizações não-governamentais (ONGs) e movimentos de apoio às pessoas em situação de rua, que adquirem, preparam e servem os alimentos.

Segundo Luiz Maskow, gerente de Feiras da SMSAN, comerciantes de outras quatro feiras da capital já aderiram ao Mesa Solidária e irão doar hortifrútis e folhas e talos descartados pelos fregueses. A coleta dos hortifrutigranjeiros será feita toda semana. Além das terças-feiras, na Feira do Rebouças, também às sextas-feiras, na feira do Água Verde; aos sábados, nas feiras do Alto da Glória e 19 de Dezembro (orgânica), no Centro; e aos domingos, na Feira da Praça 29 de Março, no Mercês.

“Fizemos um trabalho de sensibilização, desde a semana passada, e outros feirantes tiveram a solidariedade despertada, principalmente, neste momento de pandemia do novo coronavírus”, contou Maskow.

Feirante há 26 anos em Curitiba, Beatriz Skorei, tinha começado a separar os hortifrutis para doação já no meio da manhã desta terça-feira (12/5).

“Fui percebendo que os fregueses descartavam alguns produtos e já tirava da banca para o Mesa Solidária”, contou ela, que estava muito feliz em participar do primeiro dia de coleta de alimentos na Feira do Rebouças. Ela também vai participar da ação na Feira do Água Verde. “Todo mundo tem que ajudar em um momento tão difícil”, afirmou ela.

O pastor Eleazir Sampaio, da Igreja Presbiteriana do Capão da Imbuia, agradeceu aos feirantes da cidade por apoiarem as entidades parceiras da Prefeitura no Mesa Solidária. “As doações das frutas e verduras pelos comerciantes das feiras vão nos ajudar a diversificar os lanches. Só nós preparamos 250 refeições, toda terça-feira, que são servidas no Restaurante Popular do Capanema”, salientou ele.

Menos desperdício

Através do Mesa Solidária, marmitas e lanches são servidos gratuitamente, no contraturno, nos restaurantes populares do Capanema (das 19h às 21h) e da Matriz (das 16h às 18h). O atendimento é feito por equipes da Prefeitura e voluntários das 30 instituições parceiras. Atualmente, são servidos 750 lanches e marmitas diariamente para pessoas em situação de rua.

Morgiana Maria Kormann, coordenadora do Mesa Solidária, lembra que a parceria do programa com os feirantes segue a missão da Prefeitura de reduzir o desperdício e promover o aproveitamento integral dos alimentos. “Precisamos entender que alimento não é lixo. Não podemos jogar comida fora enquanto tanta gente passa fome”, alertou ela.

 

Via SMCS
Foto: Luiz Costa /SMCS

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 2 =