VACINA CONTRA COVID-19 PODE COMEÇAR A SER DISTRIBUÍDA EM DEZEMBRO

Compartilhe!

Em dezembro, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) deverá começar a distribuir a vacina contra a Covid-19, caso os testes apresentem resultados positivos no prazo previsto.

A vacina está sendo desenvolvida no laboratório de Manguinhos, na zona norte do Rio, em parceria com a Universidade de Oxford. A vacina é uma das 140 mais promissoras que estão sendo testadas no mundo.

O acordo com a Universidade de Oxford foi anunciado no último sábado (27) pelo Ministério da Saúde e prevê a transferência da tecnologia da universidade para a Fiocruz, que vai produzir a vacina.

No primeiro momento, a Fundação vai receber tecnologia e insumos para produção das doses, mas a ideia é que a instituição passe a dominar todas as cadeias de produção no Brasil.

Serão produzidos 30 milhões de doses pela Fiocruz. As vacinas serão distribuídas e aplicadas somente após comprovação da eficácia.

O primeiro teste é realizado em animais. Depois, a produção passa por três fases começando por testes em pequenos grupos até chegar a um número maior de pessoas.

Se aprovada, a previsão é de que 15 milhões de doses sejam distribuídas ainda em dezembro deste ano. A outra metade será distribuída somente em janeiro de 2021.

A prioridade serão os grupos de risco, como idosos e portadores de doenças crônicas, além de profissionais da área da Saúde.

De acordo com o Ministério da Saúde, após essas entregas, outros 70 milhões de doses poderão ser produzidos na Fiocruz para distribuição pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Ao todo, o governo federal deverá gastar R$ 1,5 bilhão com a produção das vacinas.

 

Por: Julia Pereira / Observatório do terceiro setor

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + 4 =