EU SOU O POEMA

Compartilhe!

Por: Patrícia Martins – Escritora, Psicanalista e Missionária.

 

Talvez nunca ninguém parou para ouvir a sua história.
Quanto amor e quanta dor continha em suas páginas.
Que com lágrimas no vácuo das suas emoções encontrou em si resiliência para continuar.
Hoje as tintas que compõe sua biografia acinzentada ficou, marcas diagramadas tatuou.
Folhas simples no chão cairam, levadas ao vento, esquecidas, ficou.
Mas agora o que compõe sua existência, formas e letras que te decifram, um novo sentido tomou.
Ainda que oculto para muitos, mas esclarecidos para você.
Se reset, se reescreva se for necessário, use as páginas em branco que ainda restam.
Verás que a Deus lhe dá tintas coloridas à sua pena todas as manhãs, para escrever uma nova história.
O tinteiro novo te espera.

 

 

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + 6 =