SHOW E MESA-REDONDA INTEGRAM MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA

Compartilhe!

O Museu Paranaense participa das atividades do Mês da Consciência Negra AfroCriativos, promovido pela Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura, com dois eventos: dia 20, às 19h, ocorre a apresentação musical “Ecoam nossos tambores”, com Daniel Monteles.

E no dia 26, os pesquisadores Cristiano de Jesus e Lairisse Daniele de Araújo Costa participam da mesa-redonda “Arqueologia dos grupos invisibilizados: potenciais e desafios”, também às 19h. A programação é gratuita e as inscrições estão abertas pelo site www.museuparanaense.pr.gov.br.

ECOAM NOSSOS TAMBORES

A proposta de Daniel Monteles é cantar territórios e ancestralidades. O artista-intérprete traz em sua voz a identidade negra africana e apresenta um repertório inspirado na música popular e literatura, nos terreiros de mina aos de candomblé.

A abertura do show conta com uma apresentação da dançarina Laremi Paixão, denominada “Dança para Oxum”, que traz na poética corporal a história e os ensinamentos da cultura afro-brasileira pela perspectiva negra. Participam também Diorlei Santos, na percussão, e Davi Oliveira, no violão.

GRUPOS INVISIBILIZADOS

A mesa-redonda propõe abordar os potenciais e desafios dos estudos voltados aos grupos negros, muitas vezes invisibilizados na história do Paraná, e a contribuição dessas pesquisas para a sociedade brasileira.

Entre os desafios que serão discutidos estão a categorização racial e a invisibilidade desses grupos nos documentos oficiais, como relatos de viajantes, jornais, entre outros.

A ideia é refletir sobre a forma como esses documentos podem fomentar novas narrativas da presença negra no Estado e como fazer uma arqueologia plural e inclusiva, dando visibilidade a esses grupos que foram deixados à margem da história oficial.

A mesa será composta pelos pesquisadores Cristiano de Jesus e Lairisse Daniele de Araújo Costa, com mediação de Emanuel Monteiro.

Cristiano de Jesus é bacharel em Arqueologia pela Universidade Federal de Sergipe (2011). Mestrando em Antropologia pela UFPA.

Lairisse Daniele de Araújo Costa é bacharel em Arqueologia e Conservação de Arte Rupestre pela Universidade Federal do Piauí (UFPI) e mestre em Antropologia pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Atualmente é arqueóloga do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), na Superintendência do Paraná.

Lairisse e Cristiano têm como área de concentração do mestrado a arqueologia e ênfase em cultura material de grupos escravizados. Ambos atuam no âmbito do licenciamento arqueológico, com experiência em diagnóstico, prospecção, resgate e monitoramento de sítios arqueológicos, além de inserção de programas de educação patrimonial e inventários de patrimônio material e imaterial.

Emanuel Monteiro é graduado em Educação Artística com habilitação em Artes Visuais pela Universidade Estadual de Londrina, mestre em Artes Visuais e doutorando em Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atualmente vive e desenvolve seu trabalho artístico em Curitiba, sendo artista-professor no curso de Artes Visuais da Universidade Federal do Paraná. É artista representado pela Galeria de Arte Mamute de Porto Alegre-RS.

Mês da Consciência Negra no Museu Paranaense

Show “Ecoam nossos tambores” com Daniel Monteles, Diorlei Santos, Davi Oliveira e Laremi Paixão.
Data: 20 (quarta-feira), às 19h.

Mesa-redonda “Arqueologia dos grupos invisibilizados”.
Com os pesquisadores Cristiano de Jesus e Lairisse Daniele de Araújo Costa e mediação de Emanuel Monteiro
Data: 26 (terça-feira), às 19h. Inscrições gratuitas: www.sympla.com.br/museuparanaense

Serviço

Museu Paranaense Rua Kellers, 289, São Francisco – Curitiba/PR.
Visitação de terça a sexta-feira, das 9h às 17h30. Sábado, domingo e feriado, das 10h às 16h.
(41) 3304-3300 – www.museuparanaense.pr.gov.br

 

Via AEN

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × três =